mardi 22 avril 2014

Genebra, foi Amor à primeira vista...



Quando há cerca de onze anos aqui cheguei, apesar da face incerta do futuro e do receio de falhar, o meu deslumbre foi total!
A beleza harmoniosa de Genebra conquistou-me em absoluto. Uma cidade de dimensão humana, onde o equilíbrio entre a natureza e o betão armado se revelou evidente desde o primeiro instante. Os seus espaços mais centrais e urbanos escondem, não raro, bolsas verdejantes e viçosas que purificam o ar e quebram a monotonia do cimento num traçado colorido e aromático de fazer inveja. E foram muitas as vezes em que dei comigo encantada pela descoberta súbita e insuspeita de um parêntesis de tranquilidade e beleza.
Surgiu, talvez daí, o meu gosto pela fotografia, ou pelo menos despertou, e hoje esforço-me por o educar e evoluir. Foi assim que pouco a pouco me dei conta que Genebra é não só co-responsável no meu conforto como também na minha felicidade! Pois é nela que se desenham os meus mais loucos projectos e é através dela que realizo o mais tangível de todos meus sonhos: viver sem angústias nem sobressaltos uma vida minimamente digna, ou seja ser simplesmente feliz!
E só por isso ser-lhe-ei eternamente grata, pois foi aqui em Genebra que voltei a sonhar, que recuperei enfim essa capacidade que um dia me foi negada e que a ninguém deve ser recusada.
É que naquele jardim à beira mar plantado, que deixamos para trás, há ainda quem não saiba que o Sonho comanda a Vida...

2 commentaires: