vendredi 28 mai 2010

Tempo de espera!

Já nem sabe dizer quando foi que se sentiu, pela primeira vez, invadida por esse sentimento de insatisfação, essa inquietude de quem vive esperando a cada momento que algo de importante aconteça! Algo que revele o verdadeiro sentido da sua existência e sobretudo a sua verdadeira missão! Algo que na continuidade possa assim mesmo e a cada passo encontrar novas formas, onde se esgote e se renove! Algo que possa transformar o seu quotidiano numa aventura que sobreviva a todas as rotinas!
E ainda que nada o possa confirmar está tão certa de que está para acontecer que essa longa e dolorosa espera se torna, quase, suportável!
Enquanto isso vai-se, felinamente, espreguiçando e vai tentando viver defendendo-se de todos os desânimos na procura de velhos refúgios, contrariando forças e marés mas sempre agarrada, como um naufrágo, à ideia de que cada instante pode, subitamente, transformar-se nesse momento tão esperado!

2 commentaires:

  1. Como eu entendo estas palavras!

    RépondreSupprimer
  2. Ia escrever ainda bem ou felizmente, mas de repente parei e dei comigo a pensar se não deveria justamente escrever o contrário?! É que apesar de suportável às vezes torna-se penoso e não desejaria que sofresses do mesmo mal! de qq forma obrigado por teres passado! E já agora volta sempre!

    RépondreSupprimer